Militares da GNR de Viana alvo de tentativa de atropelamento em ação de fiscalização

Dois militares da GNR do Comando de Viana do Castelo foram hoje vítimas de tentativa de atropelamento, no âmbito da Operação Fronteira Segura, mas não sofreram ferimentos, adiantou à Lusa fonte daquela da força policial.

De acordo com a mesma fonte, o incidente ocorreu durante uma ação de fiscalização realizada na ponte internacional de Vila Nova de Cerveira, quando os militares deram ordem de paragem a uma viatura, que se viria a confirmar ser furtada e possuir matrícula falsa, e onde seguia “um casal, de nacionalidade portuguesa, com idades entre os 30 e 40 anos”.

Segundo aquela força policial “após ter desobedecido à ordem de paragem e da tentativa de atropelamento de dois militares, a viatura encetou uma fuga em direção a Espanha”.

Perseguido por uma viatura da Investigação Criminal o veículo acabou intercetado.

Aquele incidente ocorreu hoje à tarde durante a Operação Fronteira Segura, realizada durante todo o dia pelo Comando Territorial da GNR de Viana do Castelo nas cinco pontes internacionais que ligam os concelhos de Vila Nova de Cerveira, Valença, Monção, e Melgaço à Galiza.

Os militares da GNR fiscalizaram ainda a ligação fluvial entre Caminha, e a localidade galega de La Guardia, assegurada por ?ferryboat’, e a zona transfronteiriça do Lindoso, no concelho de Ponte da Barca.

O troço entre Viana do Castelo e Valença da ligação ferroviária entre a cidade do Porto e Vigo, na Galiza, assegurada pelo comboio Celta foi também alvo da operação que fiscalizou ainda as ligações regionais entre a freguesia de Barroselas, em Viana do Castelo, e a cidade de Valença.

A ação, decidida pelo Comando Operacional da GNR e que tinha como objetivo a prevenção e repressão de atividades ilícitas, envolveu 115 militares daquela guarda, e quatro inspetores do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) de Viana do Castelo.

Em declarações à agência Lusa, o Tenente Coronel António Melo, responsável pela operação, explicou que se tratou de uma ação “surpresa”, com o objetivo “de mostrar o compromisso que a GNR tem para com a população da região, garantindo a segurança de pessoas e bens”.

“Foi uma operação multifacetada, versátil e musculada, realizada em determinados locais de forma a criar instabilidade a quem comete ilícitos criminais”, sustentou.

Durante aquela ação, a GNR “fiscalizou 2.781 pessoas e 498 bagagens, que resultaram na elaboração de dois autos de crime por condução sem habilitação legal, seis autos de contraordenação, e duas detenções.

No decurso daquela ação “foram fiscalizados seis cidadãos de origem francesa, cinco tunisina, chinesa, e quatro marroquina, que levantaram dúvidas quanto à sua legalidade documental, mas que não se confirmaram”.

Foram ainda “efetuadas duas buscas, uma domiciliária, e outra a veículo, propriedade de homem de 43 anos, suspeito da autoria de um furto a um estabelecimento de comercialização de componentes automóveis, em Vila Nova de Anha, Viana do Castelo, tendo sido recuperado diverso material avaliado em cerca de 2.000 euros”.

Apúlia. Professora de Esposende desaparecida de lar encontrada cadáver

Uma utente do Centro Social João Paulo II, situado na freguesia de Apúlia, foi encontrada sem vida, ao final da manhã desta quarta-feira num campo agrícola perto do referido lar.

A professora reformada Rosa Portela, de 80 anos e natural de Esposende, estava desaparecida desde a hora de almoço de ontem.

A família da idosa deu alerta para as autoridades, sendo que os Bombeiros Voluntários de Fão e GNR de Esposende, incluindo uma equipa cinotécnica, encetaram várias buscas desde a tarde de ontem.

As redes sociais também espalharam o desaparecimento da conhecida professora.

No entanto, e depois destas serem suspensas, as buscas foram retomadas hoje de manhã e Rosa Portela foi encontrada sem vida por um residente no lugar de Pedrinhas.

Conhecida pelas dificuldades motoras e com Alzhmeimer, a família procura agora respostas quanto ao que se terá passado com Rosa Portela.

A Polícia Judiciária, ao início da tarde, fez várias diligências no local onde a vítima foi encontrada, mas afasta, numa primeira análise, a hipótese de crime.

Os Bombeiros Voluntários de Fão fizeram o levantamento do cadáver, sendo que este foi transportadas para o Instituto de Medicina Legal do Hospital de Viana do Castelo.

Viana do Castelo. Keso e Paraguaii são os destaques no VIBE

Keso e Paraguaii são os destaques maiores na presente edição da “Festa da Primavera” do ciclo VIBE, o certamente que tem sido sinónimo de grandes concertos no centro histórico de Viana do Castelo.

Reconhecido pela sua exigência qualitativa, Keso é um artista de detalhe que dificilmente torna uma prestação de sua responsabilidade em algo meramente banal. Coleccionador de música e de experiências pelo mundo fora, Keso é uma referência do hip-hop e da spoken word.

Os Paraguaii regressam a Viana em grande forma, com o seu segundo disco na bagagem. “Dream About The Things you Never Do” é, assumidamente, o registo mais pop dos Paraguaii, um jogo constante entre os universos mais dançantes da música electrónica e a genética rock da banda.

O encerramento da festa acontece a horas mais tardias, no Bar Porta 93, ao ritmo de Claiana. This Penguin Can Fly e Passa Discos Jusa são os restantes nomes que completam o cartaz.

Na noite de sábado 24 de junho, no Coreto do Jardim a partir das 21h30, a Festa da Primavera faz-se com muita música pela noite dentro.