Norte 2020 lança mais 25 milhões em apoios para os municípios da região

O Norte 2020, Programa Operacional Regional do Norte 2014/2020, lançou hoje novas oportunidades de financiamento comunitário para apoiar os municípios do Norte de Portugal.

Este reforço surge como resposta a uma situação de desequilíbrio com subfinanciamento de alguns municípios que representam uma parcela relevante da população urbana aquando da afetação, a 1 de junho, de fundos para os Planos Estratégicos de Desenvolvimento Urbano (PEDU), ascendendo a um total de mais de 380 milhões de Euros.

Com o objetivo de mitigar as desigualdades de financiamento existentes, são agora disponibilizados mais 25 milhões de Euros, “um montante simbólico se comparado com o valor alocado à implementação dos PEDU”, considera Freire de Sousa, Gestor do NORTE 2020 e Presidente da CCDR-N.

Sublinha, ainda, que “esta decisão reveste-se de uma importância significativa em termos de sinalização de uma permanente atenção às dinâmicas de coesão na Região e de uma intransigente transparência quanto ao modo de as influenciar e sobre elas agir, sempre em estreita articulação com o enorme esforço que os municípios vão quotidianamente fazem para a melhoria da qualidade de vida dos cidadãos”.

O incremento deste pacote de apoios assumiu como indicador objetivo de medida do referido desequilíbrio o financiamento per capita atribuído no PEDU, levando a denominador, e dada a natureza da medida, apenas a população predominantemente urbana.

A mitigação, a aplicar objetivamente a todos os municípios com financiamento PEDU per capita inferior à média total, poderá vir a abranger 12 municípios e prevê a aplicação de 9,5 milhões de Euros em projetos de reabilitação, sejam edifícios públicos ou privados, habitação social e espaços públicos, ou de animação das cidades.

Acrescem 4,5 milhões de Euros para promover a mobilidade urbana ambiental e energeticamente mais sustentável. Por outro lado, 11 milhões de Euros serão destinados a iniciativas de inclusão social que tenham como objetivo reduzir a pobreza, a exclusão e o desemprego em territórios urbanos problemáticos, identificados nesta fase em 16 municípios onde se concentra uma maior densidade de fogos de habitação social.

Bombeiros. Esposende, Barcelos e Barcelinhos a caminho de Góis

Solicitado pelo Comando Distrital Operações de Socorro (CDOS) de Braga, os corpos de Bombeiros Voluntários de Esposende, Barcelinhos e Barcelos estão a caminho de Góis, distrito de Coimbra.

Estas corporações vão integrar o Grupo de Reforço para Incêndios Florestais (GRIF), composta ainda por bombeiros de Guimarães, Amares, Taipas e de Vila Nova de Famalicão.

Nas últimas horas, mais de uma centena de pessoas teve que ser retirada da zona de Góis devido ao violento aproximar das chamas.

“O incêndio aumentou nas últimas horas”, afirma a Autoridade Nacional de Proteção Civil, acrescentando que 18 aldeias de Góis já foram evacuadas.

 

 

Escolas. “Pequenos fangueiros” recebidos na Assembleia da República por Ferro Rodrigues e deputados

No âmbito da ‘Viagem Finalistas’ do 4.º ano de escolaridade, a Associação de Pais e Amigos do Centro Escolar de Fão, do concelho de Esposende, proporcionou a um grupo de alunos uma visita à Assembleia da República.

Os “pequenos fangueiros” foram recebidos pelo deputado Joaquim Barreto, do PS, que serviu de guia.

“Foi com todo gosto que acompanhei e de recebi os meninos e meninas bem como os docentes que os acompanharam nesta deslocação a Lisboa”, disse o deputado.

Além da visita guiada, o grupo de petizes almoçou nas instalações da Assembleia da República. Conheceram o plenário e estiveram com o presidente do Parlamento, Eduardo Ferro Rodrigues.

“Foi para mim uma enorme satisfação receber esta simpática delegação do meu distrito na Assembleia da República. Aos meus amigos mais pequeninos, desejo as maiores felicidades ao longo da vida. Aos seus professores, na pessoa da Patrícia Mucha, presidente da Associação de Pais e Amigos do Centro Escolar de Fão, deixo uma palavra de apreço pelo importante trabalho que diariamente desenvolvem no processo educativo e formativo destas, como de outras crianças que frequentam este estabelecimento de ensino”, desejou Joaquim Barreto no final da visita.