A3. Incêndio em camião mata 35 mil pintainhos

Um camião com matrícula espanhola ardeu, hoje, “por completo na A3, autoestrada que liga Valença ao Porto, e causou a morte aos cerca de 35 mil pintainhos que transportava, disse hoje à Lusa fonte da GNR.

A fonte do Comando Territorial da GNR de Viana do Castelo acrescentou que “a origem do incêndio é ainda desconhecida”.

Segundo o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Viana do Castelo, o alerta foi dado cerca das 09:52.

O incêndio deflagrou quando o pesado de mercadorias circulava na freguesia de Silva, em Valença, no sentido Norte-Sul daquela autoestrada.

Ao local compareceram os Bombeiros Voluntários de Valença, uma viatura da Brisa e a GNR, num total de nove operacionais.

Viana do Castelo. GNR faz nove detidos e apreende armas e mais de 1200 doses de droga no Alto Minho

A GNR deteve hoje, em vários concelhos do distrito de Viana do Castelo, oito homens e uma mulher e apreendeu mais de 1.200 doses de droga e quatro armas proibidas.

Em comunicado, o Comando Territorial da GNR de Viana do Castelo adiantou que, dos nove detidos, com idades entre os 22 e os 56 anos, sete têm antecedentes criminais.

Dos nove detidos, “quatro acabaram por ser libertados e cinco permanecem sob custódia da GNR para serem presentes ao Tribunal Judicial de Viana do Castelo, no próximo dia 12 de junho”.

A operação contou com o apoio da Unidade de Intervenção, de militares das secções de Informações e Investigação Criminal de Braga, Porto, Aveiro, Viseu, Vila Real e Viana do Castelo, de militares dos diversos postos territoriais, intervenção do Comando de Viana do Castelo e ainda de elementos da PSP de Viana do Castelo.

Segundo a GNR, a operação hoje desencadeada “visou dar cumprimento a 27 mandados de busca domiciliária, um mandado de busca a um estabelecimento comercial e 30 mandados de busca e apreensão a veículos”.

No decurso daquela operação, os militares da GNR apreenderam 455 doses de cocaína, 366 doses de haxixe, seis doses de heroína, quatro armas de fogo (três caçadeiras, sendo que duas de canos serrados e uma carabina de 5,5 mm adulterada) e 20 munições de vários calibres.

Sete armas brancas, uma viatura ligeira, duas balanças de precisão, três LCD, dois ‘tablet’ e 2.730 euros estão também entre os artigos recuperados pela GNR, numa operação que constituiu como arguidos mais cinco homens.

Marinhas. Incêndio urbano atingiu apartamento no aldeamento “Suave Mar”

Um apartamento ficou esta manhã de quarta-feira, no concelho de Esposende, danificado depois de incêndio urbano. A situação ocorreu num dos principais aldeamentos habitacionais de Marinhas, o “Suave Mar”, e o alerta foi dado quando o “contínuo” daquele aglomerado de apartamentos se apercebeu de fumo a sair de um primeiro andar.

Os Bombeiros Voluntários de Esposende (BVE), com uma equipa de cinco elementos, recebeu o alerta pouco depois das 09:00 horas e ao fim de uma hora o incêndios já estava dado como “dominado”.

“As chamas estavam confinadas a um só local, mas mesmo assim acabou por causas danos consideráveis. Apesar do apartamento ser habitado, na altura não estava ninguém no interior. Não há feridos a registar”, indicou Júlio Melo, comandante das operações de socorro e adjunto de comando dos BVE.

Júlio Melo explicou ainda que “quando os incêndios estão confinado a só uma divisão, não devem ser abertas portas ou janelas”. “Se o fizeram estão alimentar mais o incêndio”, referiu.

A GNR de Esposende tomou conta da ocorrência.