Vila do Conde. Recuperadas cinco milhões de euros em peças de automóveis roubados

O Comando Territorial do Porto da GNR anunciou ter recuperado, na Trofa e em Vila do Conde, milhares de peças provenientes de mais de 300 automóveis furtados, no valor de cinco milhões de euros. Parte destas peças pertencem a veículos furtados no distrito de Braga.

Inserida num processo de investigação sobre crimes de furto e recetação de veículos furtados, desenvolvida desde fevereiro, a operação incluiu quatro buscas não domiciliárias em armazéns e em estabelecimento comercial de peças usadas de veículos automóveis.

“Exigiu uma análise, de forma pormenorizada, à proveniência dos milhares de componentes encontrados, destacando-se motores, caixas de velocidades, centralinas, bancos, tetos panorâmicos, eixos, ‘charriots’ e portas”, esclarece a GNR, em comunicado.

Segundo a força policial, a investigação permitiu detetar componentes de mais de 300 veículos automóveis de gama média alta, destacando-se as marcas BMW, Renault, Peugeot e Citröen, furtados durante o período compreendido entre 2011 e 2017, mas com especial incidência entre junho de 2015 e fevereiro de 2017.

“O valor das viaturas que se comprovaram terem sido furtadas rondará os cinco milhões de euros, tendo sido iniciados os procedimentos para entrega dos bens agora recuperados aos seus legítimos proprietários”, salienta a GNR.

Esta operação contou com a colaboração de dois peritos da Polícia Judiciária na identificação dos componentes. Os bens recuperados serão agora entregues aos seus legítimos proprietários.

Marinhas. Incêndio em Albergue sem feridos a registar

Pelas 17h30 desta quinta-feira os Bombeiros Voluntários de Esposende receberam um alerta para um incêndio no Albergue de S. Miguel, na freguesia de Marinhas.

Para o local foram enviados dois veículos de socorro (combate a incêndios urbanos e de comando) e seis operacionais.

O incêndio ficou confinado a um compartimento e provocou apenas danos materiais. Não houve feridos a registar.

A GNR tomou conta da ocorrência.

Apúlia. Professora de Esposende desaparecida de lar encontrada cadáver

Uma utente do Centro Social João Paulo II, situado na freguesia de Apúlia, foi encontrada sem vida, ao final da manhã desta quarta-feira num campo agrícola perto do referido lar.

A professora reformada Rosa Portela, de 80 anos e natural de Esposende, estava desaparecida desde a hora de almoço de ontem.

A família da idosa deu alerta para as autoridades, sendo que os Bombeiros Voluntários de Fão e GNR de Esposende, incluindo uma equipa cinotécnica, encetaram várias buscas desde a tarde de ontem.

As redes sociais também espalharam o desaparecimento da conhecida professora.

No entanto, e depois destas serem suspensas, as buscas foram retomadas hoje de manhã e Rosa Portela foi encontrada sem vida por um residente no lugar de Pedrinhas.

Conhecida pelas dificuldades motoras e com Alzhmeimer, a família procura agora respostas quanto ao que se terá passado com Rosa Portela.

A Polícia Judiciária, ao início da tarde, fez várias diligências no local onde a vítima foi encontrada, mas afasta, numa primeira análise, a hipótese de crime.

Os Bombeiros Voluntários de Fão fizeram o levantamento do cadáver, sendo que este foi transportadas para o Instituto de Medicina Legal do Hospital de Viana do Castelo.