Menu

Mar. Câmara candidata “Romaria de São Bartolomeu do Mar e Banho Santo” a Património Imaterial Nacional

A Câmara de Esposende efetivou a candidatura da “Romaria de São Bartolomeu do Mar e Banho Santo” a Património Cultural Imaterial Nacional.

Na continuidade do processo iniciado o ano passado, no passado dia 16 de junho, a Vereadora da Cultura, Jaqueline Areias, entregou no Museu Nacional de Etnologia o dossier com o pedido de inscrição na Lista Nacional do Património Imaterial desta manifestação cultural imaterial do concelho de Esposende. Este pedido será, agora, alvo de apreciação por parte de várias entidades, prevendo-se que o processo demore alguns meses, de acordo com Paulo Costa, Diretor do Museu Nacional de Etnologia e responsável pela coordenação do Inventário Nacional do Património Cultural Imaterial.

Recorde-se que o Município de Esposende apresentou publicamente, a 3 de junho de 2016, a candidatura da “Romaria de S. Bartolomeu do Mar e Banho Santo” à Lista Nacional do Património Cultural Imaterial, em sessão realizada no Fórum Municipal Rodrigues Sampaio, no âmbito do 5.º Encontro Nacional da Rede da Cultura dos Mares e dos Rios. Na oportunidade, o Presidente da Câmara Municipal, Benjamim Pereira, referiu que o Município, ciente da sua responsabilidade na promoção da salvaguarda das suas tradições e do seu passado, entendeu classificar uma das mais notáveis manifestações culturais ligadas à terra e ao mar, apoiando-se numa equipa de investigação de excelência, liderada por Álvaro Campelo. O Autarca assinalou que a Romaria de S. Bartolomeu do Mar e o Banho Santo constituem uma referência cultural indissociável do Município, e manifestou a expetativa de que a candidatura seja aprovada e se transforme também num motor de desenvolvimento da localidade de Mar e do próprio concelho.

Posteriormente, no dia 2 de julho, a Câmara Municipal apresentou a candidatura à comunidade de Mar, em sessão realizada no Salão Paroquial de S. Bartolomeu do Mar, com a presença do Vice-presidente da Autarquia, António Maranhão Peixoto, e da Vereadora Jaqueline Areias.

O projeto da candidatura, sendo sobre património imaterial, foi materializado por dois filmes sonoros sobre a romaria, um do início da década de 1980, com recurso a imagens dos anos de 1970, e outro de 2016, realizado por Hugo Morango da equipa de Antropólogos liderada por Álvaro Campelo, onde foram abordados os diversos aspetos da Festa, da Praia e da Paisagem antrópica, da Feira do Linho, do ritual do arranjo e do encontro dos Andores, da Procissão, do ritual do Frango Preto e do Banho Santo.

Foto: DR

Jornalista - Carteira Profissional Nº CO/1250