Ensino. Escola Básica do Facho (Apúlia) vence primeiro prémio de concurso nacional sobre segurança rodoviária

Os alunos do segundo ano da Escola Básica do Facho, em Apúlia, venceram a 2.ª edição do projeto “Ensinar a segurança, preservar a vida”, promovido pela Associação Nacional de Centros de Inspeção Automóvel (ANCIA). A escola esposendense destacou-se, entre os 16 estabelecimentos de ensino que a nível nacional responderam ao desafio, submetendo 32 trabalhos a concurso.

No Salão Nobre da Junta de Freguesia da Estela, na Póvoa de Varzim, a professora Manuela Martins explicou a abrangência do projeto que ajudou os alunos a conceber e a desenvolver e que permitiu aplicar conhecimentos das mais variadas áreas do conhecimento. “Os alunos foram convidados a desenvolver as suas capacidades de Língua Portuguesa, ao redigir o texto de suporte ao projeto; de Matemática, pela aplicação dos conhecimentos de geometria; de Estudo do Meio, pelo conhecimento dos sinais de trânsito; e das Expressões Plástica e Dramática. Enfim, “apresentamos aos alunos a proposta para que pensem além do senso comum e serem sejam mais criativos no dia a dia”.

Na entrega de prémios estiveram presentes o diretor do agrupamento de escolas António Correia de Oliveira, representantes da associação de pais e o presidente da Junta da União de Freguesias de Apúlia e Fão.

A vereadora com o pelouro da Educação, Angélica Cruz, destacou a importância do projeto desenvolvido na escola do Facho, desde logo pela “envolvência da comunidade educativa, chamando à participação os pais e encarregados de educação”. A vereadora espera que este projeto sirva de exemplo e tenha aplicabilidade prática, com o objetivo de educar para uma verdadeira consciência de segurança rodoviária.
Paulo Areal, presidente da ANCIA destacou o trabalho desenvolvido pelas escolas, lembrando os números da sinistralidade, em Portugal, que ainda são responsáveis por muitas mortes.
“Em 2017 registaram-se 130 mil acidentes rodoviários, em Portugal, provocando a morte de 509 pessoas. Até março deste ano, já se registaram 95 mortes. São números que nos preocupam e que merecem todas as ações de sensibilização”, disse Paulo Areal.
O primeiro prémio alcançado pela Escola Básica do Facho no valor 1000€ (500 euros para a escola e 500 para a turma) será aplicado na aquisição de material didático que ficará à disposição de todos os alunos da escola. Além disso, o trabalho premiado será transformado em jogo didático.

Esposende. Município assinala Dia Mundial do Teatro

O Município de Esposende vai levar a efeito, no próximo sábado, dia 17 de março, pelas 21h30, no Auditório Municipal de Esposende, a apresentação da peça “Leandro, Rei da Helíria”, pela Companhia de Teatro ARCA.

O espetáculo insere-se nas comemorações do Dia Mundial do Teatro, que se assinala a 27 de março, e tem entrada gratuita. Os ingressos estarão disponíveis a partir das 20h30, no Auditório Municipal, podendo as reservas ser efetuadas através do telemóvel 930 479 093 ou do e-mail ana.ferreira@cm-esposende.pt.

“Leandro, Rei da Helíria” é um espetáculo para toda a família, onde os mais pequenos vibram com uma fantástica história de reis, príncipes e princesas e os mais velhos se deliciam com o enredo e simbolismo que a peça transmite.

Com um enredo muito semelhante ao “Rei Lear”, de William Shakespeare, este conto da tradição popular foi adaptado para o teatro português pela escritora Alice Vieira. É uma história onde se fala de amor, de ingratidão e do que acontece a um rei quando é destronado.

Cávado. Esposende define prioridades na adaptação às alterações climáticas

O Município de Esposende promoveu hoje reuniões dos grupos temáticos, constituídos no âmbito do projeto da Comunidade Intermunicipal (CIM) Cávado que pretende capacitar o território de uma estratégia concertada e apresentar propostas de adaptação às alterações climáticas no território da NUT III Cávado. Participaram autarcas e técnicos municipais, elementos das áreas da Proteção Civil e Socorro, Saúde, Turismo, Economia e de Organizações Não Governamentais da Área do Ambiente.

Estas reuniões tiveram como objetivo ultimar a informação que servirá de base ao memorando final da CIM Cávado e que contribuirá para a definição das medidas a implementar pelos municípios desta área geográfica.
Estas reuniões (que decorrem nos seis concelhos da CIM) decorrem da aprovação da candidatura “Estratégia Intermunicipal de Adaptação às Alterações Climáticas no território da NUTS III Cávado”, cuja principal finalidade radica na identificação das vulnerabilidades da região e na definição de estratégias de prevenção.
Divididos em grupos setoriais que abordaram as temáticas da Agricultura, Florestas e Biodiversidade, do Turismo e Economia, da Energia e Transportes, da Governação, Saúde e Segurança de pessoas e bens, dos Recursos Hídricos e Zonas Costeiras e do Ordenamento do Território e Infraestruturas, os participantes definiram as ações prioritárias que atenderam a fatores como a eficácia e eficiência das medidas preconizadas, a sua abrangência, as responsabilidades e os custos associados e eventual financiamento.
Alexandra Roeger, vice-presidente da Câmara Municipal de Esposende, lembrou que este trabalho prospetivo é da maior relevância na medida em que, ao envolver representantes dos vários setores da sociedade com responsabilidades diretas e indiretas na gestão do território e dos seus recursos, permitirá a obtenção de um resultado final em que estarão espelhadas as preocupações e as expectativas de todos. É um trabalho colaborativo e de efetiva participação, assente numa ótica de envolvimento e trabalho em rede.
No final de todo o processo, os contributos serão partilhados pela CIM Cávado e pelos municípios envolvidos junto dos agentes sociais e da população em geral, com o intuito de planear e implementar as estratégias de minimização dos efeitos das alterações climáticas definidas para o território, esbatendo vulnerabilidades e capacitando a população.