Câmara de Viana apresenta queixa crime contra incertos por envenenamento de gatos

A Câmara de Viana do Castelo apresentou hoje uma queixa crime no Ministério Público contra incertos após o aparecimento, num terreno da cidade, de oito gatos mortos supostamente por envenenamento.

Na queixa-crime que deu entrada hoje à tarde no MP, a autarquia adiantou que “da matéria de facto” recolhida “resulta a prática, por incertos, de um crime de maus tratos a animais de companhia e solicita a instauração de um inquérito.

No documento, a Câmara explicou ter tido conhecimento, “do aparecimento, na terça-feira, num terreno situado da União de Freguesias de Viana do Castelo, de vários gatos mortos”.

Aqueles animais “são habitualmente alimentados por um morador na zona” que alertou uma associação local de defesa dos animais, Vila Animal, para “o aparente envenenamento dos animais”.

Adiantou que, “a pedido da veterinária municipal, foi solicitada a intervenção da PSP para a recolha de indícios e elaboração da participação”.

O caso, denunciado através das redes sociais pelo morador que alimentava os gatos, está, segundo aquela responsável, a ser também a ser acompanhado pela União de Freguesias de Viana do Castelo e Meadela, e com a associação Vila Animal, para “evitar que situações semelhantes se repitam”.

Também os Serviços Municipalizados de Saneamento Básico de Viana do Castelo (SMSBVC) estiveram no espaço onde os animais apareceram mortos, para a eventual recolha cadáveres.

“A informação que nos deram foi que o senhor que fez a denúncia recolheu oito cadáveres de gatos. A polícia esteve no local e não encontrou mais nenhum, mas como é um local com bastantes silvas os SMSBVC vão fazer uma limpeza maior para tentar detetar mais cadáveres”, explicou Ana Margarida Silva.

Na denúncia no Facebook, o morador que costuma alimentar os gatos referiu que não foi a primeira vez que este tipo de situação ocorreu.

IPVC. “O futuro da agricultura passa por aqui”

Começaram hoje as Jornadas Ibéricas de Agricultura de Precisão na Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Viana do Castelo (ESA-IPVC). Na sessão de abertura, Ana Paula Vale, diretora da ESA-IPVC, sublinhou que “o futuro da agricultura passa por aqui, pela agricultura de precisão”. A responsável pela ESA-IPVC revelou que a instituição fará um investimento de um milhão de euros na aquisição de equipamentos. “Estas jornadas, esta discussão que estamos a fomentar acontece no momento certo, pois a ESA tem vários projetos aprovados e financiados neste setor e a instituição vai fazer, nos próximos dois anos, o investimento de cerca de um milhão de euros na aquisição de equipamentos que vão auxiliar a formação dos estudantes e ajudar os agricultores não só desta região”. Para Ana Paula Vale tal investimento vai-se traduzir num “salto tecnológico muito significativo”.

Já Mário Araújo, da Direção Regional de Agricultura e Pescas do Norte, enalteceu a iniciativa que junta instituições de Portugal e Espanha e falou dos financiamentos que existem nesta área. Mário Araújo lançou igualmente vários desafios aos presentes em questões que ligados ao setor, como por exemplo no caso do combate às pragas, desafiando inclusivamente os presentes para a possibilidade de os avisos agrícolas passarem a ser quase em tempo real. Desafios que Ana Paula Vale diz estar já em cima da mesa com a recente criação da Rede Nacional de Experimentação e Investigação Agrária que reúne todas as Escola Superiores agrárias do Ensino Politécnico português.

Já Carlos Rodrigues, vice-presidente do IPVC falou da importância da agricultura de precisão como uma “ferramenta útil no auxílio de tomada de decisão com uma maior e melhor precisão, sendo igualmente um meio de diagnóstico e atuação”. O futuro da agricultura passa por produzir mais, melhor e de forma mais sustentável”.

Hoje e amanhã todas as questões ligadas à Agricultura de Precisão vão estar em discussão nestas jornadas que se assumem como um encontro técnico-científico que se dirige a produtores, técnicos das associações e outras organizações do sector agrícola, técnicos das empresas, estudantes do Ensino profissional e superior na área das ciências da terra e agronomia; técnicos da administração central, regional e local.

As Jornadas Ibéricas de Agricultura de Precisão pretendem “apresentar e divulgar os avanços nas técnicas e os desafios da adoção e aplicação das tecnologias e equipamentos; partilhar experiências entre os diferentes utilizadores das tecnologias de agricultura de precisão nos diferentes âmbitos da produção agronómica. discutir e realizar propostas para uma maior adoção, otimizar os meios disponíveis e necessário bem como, maximizar os respetivos impactes esperados na região do Entre Douro e Minho”.

Rally. Campeão nacional evacuado para o hospital depois de acidente em Viana

O troço de Viana do Castelo foi interrompido temporariamente esta manhã após acidente de José Pedro Fontes, piloto campeão nacional de ralis, que ocorreu nos primeiros metros da especial de Viana do Castelo.

O piloto ao volante de um Citroen, embateu de frente contra uma árvore, acabando por sofrer ferimentos. A navegadora, Inês Ponte, também ficou com mazelas.

Ambos foram transportados para o Hospital de Viana do Castelo em helicóptero, desconhecendo-se a gravidade dos ferimentos.