Decreto de lei prevê fim dos comandantes municipais (c/áudio)

Jorge Gomes, secretário de Estado da Administração Interna, anunciou que o cargo de comandante ou coordenador municipal da Proteção Civil vai acabar.

A novidade foi mesmo revelada em Vila Verde, numa visita do secretário de Estado, Jorge Gomes, ao quartel dos Bombeiros Voluntários de Vila Verde.

Jorge Gomes afirmou que “não se pode ter dois comandantes no terreno”.

“Nós não podemos chegar a um teatro de operações e ter duas pessoas a comandar. Quem comanda? Um é comandante dos bombeiros que sabe exatamente trabalhar e depois chega o comandante municipal e que comanda? Comanda o tem tropas e sabe ou o que nem tropa tem?”, questionou Jorge Gomes, que não questiona a “sabedoria” dos comandantes municipais, mas a experiência no terreno tem trazido problemas.

Desta forma o secretário de Estado revelou que o regulamento, a lei 65, vai sair em setembro. “Já aprovado pela Associação Nacional dos Municípios e pela Liga dos Bombeiros Portugueses em que acaba com a figura do comandante municipal”, frisou Jorge Gomes.

 

 

Bombeiros. Esposende, Barcelos e Barcelinhos a caminho de Góis

Solicitado pelo Comando Distrital Operações de Socorro (CDOS) de Braga, os corpos de Bombeiros Voluntários de Esposende, Barcelinhos e Barcelos estão a caminho de Góis, distrito de Coimbra.

Estas corporações vão integrar o Grupo de Reforço para Incêndios Florestais (GRIF), composta ainda por bombeiros de Guimarães, Amares, Taipas e de Vila Nova de Famalicão.

Nas últimas horas, mais de uma centena de pessoas teve que ser retirada da zona de Góis devido ao violento aproximar das chamas.

“O incêndio aumentou nas últimas horas”, afirma a Autoridade Nacional de Proteção Civil, acrescentando que 18 aldeias de Góis já foram evacuadas.

 

 

Escolas. “Pequenos fangueiros” recebidos na Assembleia da República por Ferro Rodrigues e deputados

No âmbito da ‘Viagem Finalistas’ do 4.º ano de escolaridade, a Associação de Pais e Amigos do Centro Escolar de Fão, do concelho de Esposende, proporcionou a um grupo de alunos uma visita à Assembleia da República.

Os “pequenos fangueiros” foram recebidos pelo deputado Joaquim Barreto, do PS, que serviu de guia.

“Foi com todo gosto que acompanhei e de recebi os meninos e meninas bem como os docentes que os acompanharam nesta deslocação a Lisboa”, disse o deputado.

Além da visita guiada, o grupo de petizes almoçou nas instalações da Assembleia da República. Conheceram o plenário e estiveram com o presidente do Parlamento, Eduardo Ferro Rodrigues.

“Foi para mim uma enorme satisfação receber esta simpática delegação do meu distrito na Assembleia da República. Aos meus amigos mais pequeninos, desejo as maiores felicidades ao longo da vida. Aos seus professores, na pessoa da Patrícia Mucha, presidente da Associação de Pais e Amigos do Centro Escolar de Fão, deixo uma palavra de apreço pelo importante trabalho que diariamente desenvolvem no processo educativo e formativo destas, como de outras crianças que frequentam este estabelecimento de ensino”, desejou Joaquim Barreto no final da visita.