Menu

“E bota o ano belho fora”…com menos gente mas com tradição

É uma tradição única do país e que em Esposende, no centro da cidade, faz “correr” o refrão “E bota o ano belho fora..e benha o novo cá p´ra dentro” pelas vielas e ruelas da pequena urbe.

Pequenos grupos de cinco jovens  – este ano maioria raparigas – de caras enfarruscadas percorrem a cidade, rumo ao conhecido “Largo dos Peixinhos” para “botar” o ano – 2016 – fora.

Quatro pegam numa carrela do sargaço, carregando um quinto elemento que representa o “ano belho”.O ritual anda no limiar do desaparecimento e a junta local, agora a União de Freguesia das Marinhas, Esposende e Gandra, tenta evitar a todo custo o desaparecimento de uma tradição só equiparada à dos Sargaceiros de Apúlia.

“Tentamos manter esta tradição única de Esposende. Este ano apareceram apenas dois grupos de jovens. temos que estudar a melhor forma de promover este evento”, contou o autarca Aurélio Neiva.

 

Segundo ditos antigos, noutros tempos o cortejo juntavam mais de uma centena de jovens. Paravam à porta das tabernas. Uns afogavam as goelas outros lançavam impropérios e lamentos.

O ritual tem origens ancestrais e atualmente, numa forma de atrair mais participantes, é escolhido o grupo vencedor, que este ano levou 150 euros para casa.

Jornalista - Carteira Profissional Nº CO/1250