Menu

Cadáver de baleia-comum bebé removido para aterro de Viana do Castelo

O cadáver de uma baleia-comum bebé que morreu numa praia de Viana do Castelo foi hoje removido para o aterro sanitário local, o mesmo destino de um golfinho que, entretanto, também deu à costa sem vida.

O capitão do porto de mar e comandante da Polícia Marítima de Viana do Castelo, Raul Risso, explicou que os trabalhos de remoção do cadáver da baleia, concluídos hoje cerca das 10:00 horas, contaram com a colaboração dos Serviços Municipalizados de Saneamento Básico de Viana do Castelo (SMSBVC)

“Foi utilizada uma viatura própria, dotada com uma grua. Foram colocadas cintas em volta da carcaça da baleia para a remover”, explicou, adiantando que os mesmos meios foram utilizados para retirar de uma praia mais a sul, na freguesia de Carreço, o cadáver de um golfinho que deu à costa já morto.

“Recebemos o alerta para a existência de um golfinho sem vida naquela praia ontem (quinta-feira) à noite mas não havia condições para proceder à remoção do cadáver. Hoje aproveitamos os recursos mobilizados para a retirada do cadáver da baleia para também realizar essa operação”, disse.

Na quinta-feira, em comunicado, a Autoridade Marítima Nacional explicou que o mamífero marinho, “que pertence à família dos balenopterídeos, da ordem dos cetáceos, deu à costa cerca das 11:30, ainda com vida”.

“De imediato foram acionados os meios da Capitania do Porto, do comando local da Polícia Marítima e da Estação Salva-vidas de Viana do Castelo para tentar salvar a baleia. Foram realizadas inúmeras tentativas para fazer regressar a baleia à água, no entanto, sem sucesso, vindo a mesma a morrer cerca das 13:30”.

Na nota, aquela autoridade marítima adiantou que “a baleia apresentava vários ferimentos, próprios do embate nos afloramentos rochosos locais” e que, “através dos departamentos competentes das Universidades de Braga e Aveiro, foi feita a recolha de amostras para análise”.

 

Foto: DR