Menu

Barcelos. Confraria Gastronómica quer Galo de Barcelos a “dar cartas” também na mesa

A Confraria Gastronómica “O Galo de Barcelos” vai entronizar, no domingo, os seus primeiros 90 confrades, que terão como missão lutar para que aquele símbolo do artesanato português passe também a “dar cartas” à mesa, foi hoje anunciado.

Na ocasião, serão entronizados como “confrades de honra” o Município de Barcelos e a Direção-Geral de Alimentação e Veterinária.

“O Galo de Barcelos, maior símbolo nacional, vai deixar de ser apenas uma referência no artesanato e passa à gastronomia”, refere um comunicado da confraria.

Citado no comunicado, João Dantas, presidente da confraria, sublinha que os objetivos fundamentais passam por “incentivar a produção de um tipo de carne de galo com origem em Barcelos e defender a receita do Galo Assado à Moda de Barcelos, bem como certificar os restaurantes que confecionem este prato”.

“É o início de um projeto ambicioso que desafia inúmeras instituições e empresas barcelenses a transformar o maior símbolo nacional numa marca de referência, nacional e internacionalmente, sobretudo a nível gastronómico”, realça João Dantas.

Ao serem entronizados, os confrades receberão as insígnias da confraria, prestando um “juramento” que visa prestigiar, defender e divulgar o Galo de Barcelos.

A Confraria Gastronómica “O Galo de Barcelos” nasceu em julho de 2016, no concelho que lhe dá o nome.

Com foco principal na criação e certificação de um tipo de galos com modo de produção em Barcelos, a confraria tem ainda como missão de divulgar o “Galo” na sua vertente artística.

A atual direção, com mandato até 2019, tem também como projeto a criação de uma revista, onde serão abordados temas relacionados com a gastronomia, nomeadamente da região de Barcelos, e divulgadas as referências “mais emblemáticas” da cidade.

Jornalista - Carteira Profissional Nº CO/1250