Menu

Fão. EIP e reforço de condições para os bombeiros recordados na tomada de posse de João Morais

João Morais tomou posse, ao início desta tarde de terça feira, como novo comandante dos Bombeiros Voluntários de Fão. A necessidade de Equipas de Intervenção Permanente (EIP) voltou a ser recordado.

João Morais, que entrou para os Bombeiros de Fão há 23 anos (26 de abril), destacou ainda a exigência de “maior profissionalismo” aos bombeiros, situação cada vez mais complicada face à crise no voluntariado.

“Temos atualmente a decorrer uma escola de bombeiros onde apenas temos cinco elementos. Emigração é outro problema que nos afeta. Os que cá estão, mais de 95% tem empregos, o que torna ainda mais complicado o voluntariado, mesmo assim estamos sempre presentes para servir”, disse João Morais.

A edilidade, através do presidente Benjamim Pereira, reconheceu problemas, mas sublinhou a vontade e o reforço de condições dos bombeiros. “Tudo faremos e estamos sempre disponíveis para tentar, dentro das nossas limitações, ajudar os bombeiros. Os Governos cada vez mais colocam em cima das autarquias responsabilidades de gestão e autonomia financeira, o que complica a nossa tarefa enquanto município”, frisou ao V, acreditando mesmo assim em tentar “soluções” para os anseios do bombeiros de todo concelho.

Numa cerimónia com a presença de várias entidades, entre as quais Hermegildo Abreu, CODIS de Braga, os presidentes das humanitárias associações dos bombeiros de Fão, Esposende e Dadores de Sangue, nos diferentes discursos foram recordados todos comandantes dos Bombeiros de Fão.

Jornalista - Carteira Profissional Nº CO/1250