Menu

Incêndios. Câmara de Esposende aprova medidas de defesa da floresta

A Comissão Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios de Esposende aprovou, por unanimidade, o Plano Operacional Municipal, que determina as ações a desenvolver com vista à defesa e proteção dos espaços florestais do concelho.

Esta Comissão é composta pela Câmara Municipal, Bombeiros Voluntários de Esposende e de Fão, Instituto de Conservação da Natureza e Florestas, Guarda Nacional Republicana e Associação Florestal do Cávado, que articulam entre si os meios humanos, técnicos e materiais a utilizar nas operações de prevenção, vigilância, primeira intervenção, combate, rescaldo e vigilância pós-incêndio.

Este Plano, elaborado anualmente desde 2006, visa a integração, articulação, atribuição de competências das diversas entidades, assim como a operacionalização de todo o dispositivo de defesa da floresta contra incêndios, ao nível municipal. Encontram-se, assim, inventariados os meios operacionais antes do início do período crítico de incêndios, incluindo o levantamento da rede viária florestal e da rede de pontos de água, estando igualmente identificadas as zonas de oportunidade ao combate, assim como outros meios complementares ao combate.

Ficou definido que este ano será dada uma atenção redobrada aos rescaldos, pelo que a equipa de sapadores florestais, será afetada, num maior número de vezes, no apoio à eliminação de pontos quentes e consolidação do rescaldo.

Durante todo o ano, a Câmara Municipal e as Juntas de Freguesia promovem a beneficiação de alguns caminhos florestais. São realizadas limpezas de faixas de gestão de combustíveis na floresta, através da atividade da equipa de sapadores florestais.

Quaisquer dúvidas relacionadas com limpezas de terrenos, realização de queimas, queimadas, ou lançamento de fogo-de- artifício poderão ser esclarecidas junto do Gabinete Técnico Florestal da Câmara Municipal.