Menu

Palmeira de Faro. Biblioteca particular e arquivo pessoal do escritor Manuel de Boaventura doados a Esposende

A biblioteca particular e o arquivo pessoal de Manuel de Boaventura vão ser doadas ao Município de Esposende de acordo com intenção manifestada pela família do escritor Esposendense.

Em reunião do executivo, a Câmara deliberou, por unanimidade, aceitar a doação do referido acervo, que será formalizada através da assinatura da respetiva escritura, em sessão pública, a ter lugar no próximo dia 30 de junho, e na qual ocorrerá a reedição da obra “O Solar dos Vermelhos” de Manuel de Boaventura.

Manuel Joaquim de Boaventura (1885-1973) foi um importante escritor cuja obra ultrapassa o próprio limite geográfico do concelho de Esposende, sendo mesmo considerado um dos mais representativos escritores regionalistas do Minho. Com o casamento fixou residência no lugar de Susão, na freguesia de Palmeira de Faro, neste concelho, onde escreveu toda a sua obra literária, composta por dezenas de títulos de romances e de investigação, a par de uma notável colaboração jornalística nas principais revistas e jornais nacionais. É, aliás, nesta moradia que se encontra a sua Biblioteca Particular e Arquivo Pessoal, contendo alguns manuscritos e correspondência, bem como desenhos, fotografias e outros documentos avulsos.

Considerando que o Município de Esposende, em diversos tempos, prestou homenagem a este homem de cultura, nomeadamente com a recente criação de um Prémio Literário com o seu nome e tem prevista a reedição da sua obra literária, a família do escritor decidiu doar a referida biblioteca particular e arquivo pessoal ao Município.

Benjamim Pereira, edil, considera que esta doação, atendendo à riqueza do espólio em causa, “muito honra o Município”. O presidente da Câmara lembra que para além da atribuição do Prémio Literário Manuel de Boaventura, a Câmara Municipal vai proceder à reedição do livro “O Solar dos Vermelhos”, contribuindo, deste modo, para a divulgação da obra do escritor Esposendense, estando, ainda, em negociações com vista à aquisição da Casa de Manuel de Boaventura. A concretizar-se esta aquisição, o imóvel será transformado em Casa Museu, acolhendo o espólio agora doado, “em originais ou cópia, de acordo com a decisão técnica no que se refere a conservação e segurança”.

Por enquanto, o espólio da doação ficará sediado na Biblioteca Municipal Manuel de Boaventura, passando a fazer parte do acervo.